Pilates x Osteoporose

4933
Portrait of female trainer looking at elderly woman flexing her bicep at the rehabilitation center. Happy about her recovery at rehab.

Por: Maria Militão

Cuidados importantes que devem ser considerados na escolha dos exercícios.

A Sociedade Brasileira de Osteoporose estima que existam aproximadamente 10 milhões de pessoas com osteoporose, sendo cerca de 25% de mulheres na pós-menopausa e 15% de homens acima de 50 anos. evantamentos apontam a ocorrência de 1,6 milhão de fraturas por causa da osteoporose por ano: 200 mil do quadril, 600 mil vertebrais e um milhão de punho.

A osteoporose é uma desordem esquelética caracterizada por massa óssea reduzida, comprometendo a resistência óssea e predispondo a um aumento do risco de fraturas.

É considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a epidemia silenciosa do século e um problema de saúde pública mundial.

As recomendações gerais de cuidados para osteoporose são:

  • Farmacológicas: drogas que propiciam maior formação óssea;
  • Nutricionais: maior ingestão de cálcio;
  • Físicas: prática regular de exercícios apropriados.

É nesta última recomendação que entra o Pilates, pois sabemos que a atividade física é positiva e recomendada, porém, se mal executada, pode ser a causadora das tão temidas fraturas. Se bem feito o exercício físico pode contribuir no processo de ganho e manutenção de massa óssea, sendo importante no campo da prevenção.

De acordo com um estudo realizado por Sinaki e Mikkelson, exercícios de extensão da coluna aumentam em 16% o risco de fratura nas vértebras, exercícios de flexão da coluna aumentam em 89% e de flexão com rotação em 53%.

Sabe-se ainda, que indivíduos que apresentam músculos extensores mais fortes, possuem maior densidade mineral óssea em sua coluna.

Durante os movimentos de flexão, flexão lateral e flexão associada a rotação, a parte anterior da vértebra é submetida a carga de compressão, onde a estrutura é mais frágil, aumentando o risco de fraturas por compressão.

Com tantas recomendações e cuidados o aluno acaba encontrando no Pilates elementos fundamentais para adquirir um compromisso com seu próprio corpo.

É fundamental que o profissional siga as orientações da PMA (Pilates Method Aliance), o único órgão que regulamenta o Pilates no mundo. Essas orientações, são:

“Evitar flexão, rotação e flexão lateral da coluna. Evitar qualquer flexão de coluna em qualquer posição para Osteoporose e Osteopenia(uma fase antes da osteoporose). Evitar grandes forças de rotação externa ou interna na articulação do quadril. ”

Deste modo, os exercícios de mat, com acessórios e nos aparelhos que contenham flexão da coluna, flexão lateral e flexão associada a rotação são CONTRAINDICADOS.

Porém, devem ser adaptados ao indivíduo com uso de assistência e diminuição de amplitudes.
Através da aplicação dos princípios, Alongamento Axial, Controle de Centro e Dissociação, o aluno é capaz de descomprimir e encontrar espaço entre as vértebras para realizar os movimentos mais fluidos e menos lesivos.

O que é indicado, então? Exercícios de extensão; exercícios com descarga de peso; exercícios de fortalecimento global; exercícios de equilíbrio (seguros, que não causem risco de queda); exercícios de consciência corporal e exercícios de flexibilidade.

Manter a coluna neutra e estabilizada é de extrema importância no planejamento das aulas e na escolha dos exercícios, assim evita-se possíveis fraturas por movimento desorientado.

Através desses cuidados é possível proporcionar ao indivíduo, que busca o Pilates como alternativa de atividade física, bem-estar sem riscos e ainda todos os benefícios abaixo:

  • ↑ massa óssea;
  • ↑ agilidade;
  • ↑ estabilidade postural;
  • ↑ flexibilidade;
  • ↑ força;
  • ↑ massa muscular;
  • ↑ equilíbrio;
  • ↓ risco de quedas.

Sem dúvida o Pilates bem orientado, com um professor capacitado apresentará ao aluno novas formas de movimentos seguros e funcionais, mantendo os cuidados nas atividades de vida diárias como, amarrar o sapato, agachar, pegar um peso, subir escadas etc.

É importante lembrar que a prevenção da osteoporose deve ser iniciada ainda na infância, já que é nesta fase que o indivíduo ganha estatura, fortifica seu esqueleto e adquire o máximo de massa óssea possível, portanto, o incentivo a atividade física e uma vida mais saudável deve começar logo cedo.

Busque qualidade de vida… Pratique saúde… Pratique Pilates!!!

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.