A Dinâmica da Pelve

1484

Por Silvia Gomes.

É com grande prazer que escrevo meu primeiro texto para a +Q Pilates. Hoje, quero convidá-los á pensar um pouco sobre a dinâmica da pelve nos movimentos de estabilização.

Quando fazemos arcos de fêmur (Femur Arcs), seja em decúbito dorsal ou lateral, existe uma alternância entre as ativações das musculaturas que compõem o CORE ou o POWER HOUSE. Quando flexionamos o quadril, a tendência da coluna vertebral é entrar no seu embalo e flexionar também. Nesse momento, é importante permitirmos a dissociação do quadril, imaginando que ele está cheio de óleo, bem lubrificado e, ao mesmo tempo, liberarmos a ativação do assoalho pélvico, permitindo um afastamento suave dos ísquios e cóccix, além do crescimento da coluna vertebral, através dos eretores espinhais.

No momento em que, fazendo o movimento contrário, o quadril começa a estender, a tendência da coluna também é acompanhá-la, entrando em hiper extensão.

É hora do movimento oposto: aproximar os pontos ósseos da pelve, através da ação da musculatura do assoalho pélvico, iniciando, a partir daí, a conexão do transverso e demais musculaturas abdominais.  Sua ação irá manter a relação entre costelas e pelve, entre púbis e esterno, garantindo a estabilização da coluna.

Pensando num movimento fluido, o balançar da coxa, através do deslizamento do fêmur no acetábulo, será acompanhado do pulsar da musculatura pélvica, relaxando na flexão, abrindo como uma flor e contraindo na extensão, fechando a pelve como um botão de rosa.

Flexão, extensão – relaxamento, contração – flor abrindo, flor em botão.

Acompanhem a animação com esse pensamento e experimentem praticá-lo.

Para a gestante, esse pensamento é fundamental, tanto para o recolhimento e sustentação, quanto para o relaxamento e capacidade de liberação da pelve e sua musculatura.

Experimentem e me contem!

 

 

Silvia Gomes

É professora de Educação Física pela UNICAMP, especializada em Biomecânica (UGF) e Comunicação, Expressão e Linguagens na Pratica Educativa (Universidade de Barcelona). Desde 1998 é instrutora de Pilates, certificada pela Physio Pilates (Polestar), além de MAT pela Stott Pilates. Ministra cursos de Aprofundamento em Pilates desde 2008. Entre os temas abordados estão Pilates na Gestação, Didática e Construção de Aulas, Acessórios. Revisora de livros científicos da Editora Manole. Agrega ao seu trabalho de Pilates os conceitos de Blandine Calais (Anatomia para El Movimiento), Eric Franklin (Imagery) e Janet Balaskas (Yoga para o Parto Ativo). É proprietária de um estúdio de Pilates em São Paulo e outro em Imbassaí-BA, onde reside.

 

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.