Benefício x Ênfase: o que é mais importante no Exercício?

4244

Por Georgia Oliveira.

Em todos estes anos utilizando o movimento como forma de expressão, arte, trabalho e consequentemente saúde, percorri caminhos diversos para compreender o que de fato é importante em cada exercício. Uma das principais ferramentas para o professor de Pilates durante o estudo do movimento, além da prática no próprio corpo, é a “Observação”, do mesmo, nos alunos.

Compreender o foco principal, a “Ênfase do Exercício”, ajuda o professor a otimizar a prática do aluno e a utilizar “incentivos”, através de comandos verbais e táteis, que estimulam o praticante a perceber a importância do aprofundamento do movimento, obtendo assim, os principais “Benefícios” de cada exercício: fortalecimento, alongamento, flexibilidade, equilíbrio, propriocepção, coordenação e tantos outros.

Um dos objetivos fundamentais do método Pilates é proporcionar ao praticante uma evolução no conhecimento do seu corpo, tornando-o mais consciente do quanto precisa se conhecer e se cuidar; ensinando-o a dosar e equilibrar a quantidade de trabalho, lazer, alimentação, sono, cuidados diários e atividade física e a manter um compromisso consigo mesmo para chegar a “Saúde”.

Para isso, o método Pilates utiliza o caminho do “movimento consciente”, através dos seus princípios, para alcançar o “movimento competente inconsciente”, ou seja, tornar a “mecânica” o mais natural e harmônica para que a utilizemos em nossas atividades do dia a dia, possibilitando ao corpo a quantidade necessária de força x flexibilidade para realizar qualquer função, que seja necessária, de forma eficiente e segura.

Considerando que dividimos o corpo em tronco (coluna, cintura escapular e cintura pélvica) e extremidades (membros inferiores e membros superiores), podemos classificar os exercícios em dois grupos: os que mobilizam a coluna e os que estabilizam a coluna, já que levamos em conta, que a organização do movimento deve partir de um tronco estável e flexível.

Dispomos de uma grande quantidade de exercícios no Pilates que envolvem articulação de coluna em flexão, extensão, flexão lateral, rotação e combinações de planos, assim como exercícios, nos quais a coluna se mantém neutra ou estável em qualquer posição mencionada anteriormente. O que de fato é importante para o professor é ensinar para o aluno, quais os caminhos necessários para executar de forma harmônica os movimentos, desenvolvendo uma percepção das articulações envolvidas e grupos musculares agonistas e antagonistas, que trabalham de forma ora concêntrica e ora excêntrica, para mobilizar ou estabilizar.

Costumo utilizar uma metáfora para explicar a importância de conhecer e entender o foco principal de cada exercício, assim como numa frase que precisa ser muito bem construída, para que a mensagem seja passada de forma clara. É necessário escolher as palavras certas para dar o sentido, escrever de forma correta, empregar a pontuação adequada aplicando a entonação essencial, o mesmo acontece no exercício que é composto de algumas fases: posição inicial, movimento (foco) e posição final, e cada uma destas partes é fundamental para uma boa execução.

O que precisamos entender é em que posição cada exercício começa: deitado, sentado, em pé, qual a forma dele, o que de fato é necessário fazer. Uma flexão ou extensão de coluna? Como as extremidades ficam durante o movimento do tronco: alinhadas ou se movem? Qual espaço meu corpo vai ocupar? Em quanto tempo? Como ele termina?

Todas estas perguntas são fundamentais para alcançar a “Ênfase” compreendendo profundamente cada movimento, executando de forma natural e tendo como conseqüência o melhor da cada exercício – o seu “Benefício”.

Imagem: Balanced Body

 

Georgia Oliveira

Bacharel em Dança pela Universidade Federal da Bahia (1998), atuou como bailarina em diversos processos coreográficos. Por mais de dez anos, foi professora de Dança Contemporânea, Ballet Clássico e Flamenco. Iniciou seus estudos em Pilates em 1997. Atualmente, é diretora técnica e pedagógica, educadora e examinadora da PHYSIO PILATES® Educação, empresa licenciada pela Polestar Pilates para o Brasil. Tem formação pelo método Polestar Pilates (Pilates Evolved) em fitness e pós-reabilitação. É certificada em todos os programas Polestar (Mat/Reformer/Studio). É palestrante de conferências e encontros nacionais e internacionais de Pilates. Membro da equipe multidisciplinar da Clínica de Dor do HUPES – UFBA. Faz parte da primeira geração de professores certificados no Método Gyrotonic no Brasil, além de ter certificação em Gyrokinesis, níveis I e II.

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.