Conheça os seus Clientes Melhor: A Importância das Formas de Admissão

573

Garantir a segurança de um cliente deve ser uma de nossas prioridades mais elevadas no estúdio. Para que isso aconteça, precisamos ter uma compreensão completa da história médica pessoal do nosso cliente. Precisamos saber o que fazer quando somos apresentados a diagnósticos ou medicamentos com os quais não estamos familiarizados e com relatos de dor ou desconforto. Também precisamos saber o que fazer quando algo se apresentar durante uma sessão. Um formulário de admissão é a melhor maneira de digerir e compreender o seu cliente, saber o que precisa ser modificado ou adaptado, e se você vai precisar encaminhá-los a um médico antes de trabalhar com eles.

Naturalmente, divulgar esse tipo de informação pode ser difícil para algumas pessoas. Explique ao cliente que o formulário só será visto por você ou por membros de sua equipe que trabalham com eles pessoalmente. Faça com que seu cliente chegue cedo antes de sua sessão para preencher este formulário. Você também deve fazer com que os membros da sua equipe vejam esses formulários para se familiarizarem com o cliente antes de trabalhar com eles pela primeira vez.

Então o que exatamente você precisa perguntar ao cliente?

Aqui está um exemplo de formulário que você pode aplicar no seu estúdio:

Você está atualmente ou já foi diagnosticado com algum dos itens abaixo? (marque todos os que se aplicam):

  • Artrite
  • Dor nas costas
  • Mudanças no intestino
  • Câncer
  • Doença circulatória
  • Diabetes
  • Tontura
  • Desmaio
  • Doença cardíaca
  • Ataque cardíaco
  • Hérnia de disco
  • Pressão Arterial
  • Hipoglecemia
  • Hiperglicemia
  • Osteoporose
  • Osteopenia
  • Artrose
  • Gravidez (atualmente)
  • Convulsões
  • Impacto do ombro
  • Estenose
  • Distúrbios da tireóide

Outros: ____________________________________________________________________

 

Há alguns tópicos que você deseja abordar no formulário, como perguntas sobre estilo de vida, saúde e doenças passadas. Conhecer o estilo de vida de uma pessoa lhe dá noção sobre seus hábitos diários. Eles estão constantemente sentados ou em pé? Eles estão ativos no trabalho, ou eles têm um trabalho de mesa? Que passatempos ou esportes estão envolvidos que podem afetar a rotina? Certifique-se de incluir inquéritos gerais de saúde, tais como:

  • Dor lombar
  • Dor pélvica
  • Cirurgias
  • Problemas cardíacos
  • Pressão arterial alta ou baixa
  • Epilepsia
  • Dores de cabeça frequentes
  • Tontura
  • Pinos e agulhas, dormência ou fraqueza

Doenças passadas também dão contexto e ajuda na forma como você interage com o cliente. Por exemplo, sobreviventes de câncer de mama podem ter uma perda de amplitude de movimento do corpo superior e podem querer se concentrar na mobilidade no peito e nos braços. Lembre-se, é importante se comunicar com seus profissionais de saúde para obter a imagem completa do cliente e também o que focar e possivelmente o que evitar ou adicionar em um momento posterior.

Como foi mencionado em “A arte da comunicação”, no site da Balanced Body, você vai notar a facilidade de construir um relacionamento, uma vez que você entenda seu cliente dessas maneiras. Certifique-se de pedira seus clientes para dizer o que eles gostariam de ganhar ou ser capaz de fazer praticando Pilates. O que eles querem focar durante sua sessão? Já tentaram Pilates antes? Você pode discutir com membros de sua equipe quais perguntas seriam mais pertinentes para seus objetivos.

Artigo traduzido e adaptado pela redação da Revista +Q Pilates. Conteúdo gentilmente cedido pela Polestar Pilates Internacional.

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.