Correr? O que te move?

111

Imagino que várias pessoas devem ter muitas histórias interessantes para contar, mas vou começar com a minha, meu humilde contato com essa prática esportiva que ganha cada dia mais adeptos, força e proporções enormes.

Vou contar aqui um pouco da experiência vivida nos últimos 3 anos.

Desde que estava na Universidade de Educação Física, eu era convidada a participar das competições de corrida, porém, nunca aderi totalmente à modalidade, apesar de ter facilidade. Achava sem graça e me perguntava: Correr para quê? Correr de quê?

No entanto, há uns três anos, meu marido resolveu que voltaria a correr, e ,então resolvi acompanhá-lo para praticarmos uma atividade física juntos nos finais de semana. Ele corria e eu fazia caminhada durante as provas, que no meu caso eram de 5 km, e quando me dei conta, lá estava eu correndo.

Notava que grande número de pessoas que me ultrapassavam, não tinham técnica, postura ou mecânica adequada para o esporte, e, vários apresentavam posteriormente dores e/ou lesões em alguma parte do corpo. Diante do cenário que era recorrente, decidi que gostaria de permanecer no esporte, porém, sem apresentar esse quadro.

Técnica para corrida

Me aprofundei no tema, fazendo uma especialização em corrida de rua juntamente com meu marido que hoje treina uma equipe, pois pretendíamos tirar o máximo de proveito dessa atividade preservando a integridade física, aprimorando a técnica e refinando movimento para ter melhor desempenho nas provas e ficar bem depois. E a segunda intenção com essa especialização foi ensinar o máximo de pessoas a correr de forma mais adequada para ela. Constatamos que seria muito importante a pessoa ter algum tipo de orientação, a mais básica que fosse, pois, vemos muitas compensações, pisadas erradas, joelhos desalinhados, quadril e coluna tortas e cabeças inclinadas… A lista é grande, mas vou parar por aqui, ressaltando que quem quer correr tem que tomar alguns cuidados básicos para não praticar o esporte desordenadamente.

Corrida para mulheres

Agora vamos ao mundo feminino da corrida, deixando claro que minha intenção é  compartilhar os momentos extrovertidos, amigáveis, de lazer, prazer, num ambiente que dá todo amparo á este público.

Certo dia ganhei um número de inscrição de uma moça que tinha acabado de conhecer num pet shop. Essa prova seria no dia seguinte que ela não poderia participar, por ter surgido outro compromisso. E assim eu fui no lugar dela, e a partir desse dia descobri que tinham algumas provas que eram voltadas apenas para o público feminino.

A primeira vez que participei dessa prova, tinham 10 mil mulheres, fiquei impressionada com o número de participante, me emocionei, me diverti e me encantei com tudo que envolvia a organização desse tipo de evento. Hoje em dia participo de prova só para mulheres pelo menos 2 vezes por ano aqui em São Paulo.

No local de partida das provas e retirada dos kits (número de inscrição, camisetas, shorts, viseiras, sacolas, etc), são montadas arenas com stands de vários produtos esportivos, alimentação, informações sobre saúde, cabeleireiros para maquiar, pentear, fazer unhas antes e após as provas, espaços com massagens, exercícios de alongamentos e outros. Posso dizer que o público usufruiu o máximo de “tudo isso”. E encontrar seu nome num painel com milhares de nomes não tem preço.

É muito interessante que no decorrer das provas a mulher é parceira, auxilia, é auxiliada, incentiva, é incentivada, faz amizades, todas são movidas pela sua força interior, pelo que acredita que é capaz. Cada uma vence seus monstros, suas dificuldades, corre atrás dos seus objetivos e confia que sempre pode um pouco mais. Umas param para tirar self, outras querem perder peso, algumas vão em equipes dando força uma para outro e tem as que estão atrás do pódio, tem as que se preservam, as que competem, as que colocam a mente para viajar, criar, ou simplesmente desconectar-se.

O mais importante é aproveitar, o momento, a oportunidade, o percurso e garantir a diversão!

Tudo isso é proporcionado durante uma atividade física que está ao alcance de todos e pode trazer muitos benefícios á saúde.

Sugestões para corredores ou para quem deseja iniciar

E como profissional de Educação Física e praticante que sou, gostaria de deixar algumas sugestões para quem já corre ou pretende começar esse esporte tão popular.

1 – Faça uma avaliação médica para verificar se está tudo em ordem e se você está apto;

2 – Procure um profissional especializado para fazê-lo com segurança. Este deve te avaliar, ensinar educativos, técnicas de corrida, posicionamentos do corpo, pés, braços, etc.  Fazer suas planilhas coerentemente com sua avaliação e seus objetivos, lhe dando o suporte necessário, acompanhando seus progressos;

3 – Inicie devagar de acordo com sua condição física;

4 – Procure praticar as planilhas regularmente, pois, quando encontrar a equipe ou o treinador estará em condições de fazer o treino que ele propôs; 

5- Agregue treinos profiláticos para fortalecer o corpo e  auxiliar na corrida evitando lesões. 

Ex: eu comecei fazendo só Pilates;

6 – Treine em locais diferentes com terrenos e pisos variados, grama, subida, descida, pois, as provas têm percursos diferentes;

7 – Use vestimentas adequadas, confortáveis e necessárias que também pode ser indicado pelo treinador; os tops devem ser reforçados para dar suporte aos seios. Viseiras, óculos, meias de compressão, protetor solar também fazem parte;

8 – Adquira o tênis certo, de acordo com sua pisada (pronada, supinada, neutra) você pode achar que não tem importância, mas faz toda diferença no desempenho e ajuda a não ter dores, ou criar compensações no corpo;

Algumas lojas especializadas fazem o teste da pisada, caso você não tenha acesso á um ortopedista. Eu fiz o meu teste e posso dizer que trocar o tênis me auxiliou e muito, pois o tênis que usava no início achando ser  bom me deixava com “muitas” dores nos calcanhares;

8 – Hidrate-se antes, durante e após treinos e/ou provas; 

9 – Não ingerir bebidas alcoólicas antes das provas, pois o álcool desidrata; se correr, não beba se beber, não corra;

10 – Tenha uma alimentação balanceada e coerente com a atividade;

11- Aprenda a analisar o seu desempenho se sentir necessidade, adquirindo um monitor cardíaco com GPS (de pulso) que são capazes de ler variáveis da corrida. Existem muitos tipos no mercado para todos os gostos e bolsos; 

12- Estabeleça metas que você possa alcançar para completar treinos e provas com segurança.

Correr é um processo natural, porém vamos ser coerentes e avaliar que não da para simplesmente sair correndo por aí, como eu sei que muita gente faz, pois isso pode impedi-lá de faze- lá e/ou parar antes do que gostaria.

Não importa a quantidade de quilômetros que você almeja, pense em fazer direito para não ter problemas depois, baseie-se nas sugestões citadas anteriormente para ter êxito e poder crescer aos poucos.

Outra informação relevante que não posso deixar de falar é: respeito! À você, ao seu corpo, sua condição, seu estado de espírito, conquiste suas metas, vença as adversidades e obstáculos aos poucos, supere seus limites pacientemente.

Tem muita gente que começa a correr porque é de “graça”, tá na moda ou até porque realmente gosta, mas, lembre-se que seu corpo, é seu maior bem e seu veículo de transporte, então cuide e aprenda a usá-lo para fazer o esporte até quando quiser e não até quando o corpo permitir.

O vídeo abaixo mostra alguns dos momentos incríveis que vivenciei com o marido que me incentiva, me treina, com campeões que admiro, com nossa equipe de corrida da Cia do Corpo Wellness, o orgulho da amiga que treinou arduamente para realizar a sua 1º meia maratona esse ano e concluiu com êxito. Momentos de descontração total, de liberdade, de dever cumprido e a vibe toda é muito positiva e alto astral

Meus percursos começaram em 5 km, passei para 7 km, 10 km, 12 km e 14 km, e, posso dizer que por enquanto minhas pretensões são melhorar meu tempo na prova de 10 km.

Faço meu treino específico em torno de 2 vezes por semana e a 3º vez sábado com a equipe e pratico Pilates 2 vezes também que me auxilia na consciência corporal, no trabalho de core, força e postura.

Selecionei a seguir alguns dos exercícios que fazem parte do meu treinamento. Não quer dizer que pratico só os que estão no vídeo e nem na ordem que está no vídeo, faço outros como sequência para membros superiores, variando os equipamentos faço também flexões, extensões e rotações de coluna.

O Pilates mantém meu corpo forte, flexível, maleável e sem dores, o que me dá suporte para desenvolver a corrida.

Não sou ainda uma exímia corredora, tenho minhas dificuldades, tenho asma, não estou totalmente bem condicionada pois como a maioria das pessoas tenho que conciliar meus treinos com meu trabalho, família e outros afazeres, então nem sempre faço o meu melhor mas é assim que funciona para a maioria das pessoas.

Espero que na minha história você tenha encontrado um pouco da sua. 

O que me move a correr, é me sentir ativa, positiva e saudável! E você? O que te move?

Treine seu corpo e liberte sua mente!

Agradecimentos:

Jadi Tófoli @jadits_ | Rosa Freitas @mrsdmfreitas | Danielle Mazzoni @daniellemazzoni | Andréa Barreto @andreabarretoballetmix | Penalty | Lojas Velocità 

E a todas as pessoas que me permitiram registrar seus momentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui