Faxina verde: casa limpa e planeta saudável

492

A sustentabilidade começa em casa… Literalmente! Além da boa e velha reciclagem, que ajuda a reduzir (e muito!) a produção de lixo residencial, existem outras maneiras de contribuir com o meio ambiente.

A faxina, que costuma consumir grandes quantidades de água e está associada a produtos poluentes, também pode ser amiga da natureza. “E não é nada complicado. Basta ter um pouco mais de consciência na hora de começar a limpeza”, ressalta Paulo Roberto Moraes, professor do Departamento de Ciências do Meio Ambiente da PUC-SP.

De acordo com Moraes, o primeiro passo é fazer o uso racional da água. “Muita gente tem o hábito de lavar quintal, cozinha e banheiro com água limpa. Dá para conseguir o mesmo resultado de limpeza reutilizando a água do tanque ou da máquina de lavar nas áreas externas”, lembra.

Já na parte interna de casa, a dica é usar baldes, que economizam mais do que as mangueiras. “Mas se a faxina for diária – que é o ideal –, não é necessário nem lavar. O pano úmido resolve e é a técnica mais adequada quando se fala em limpeza consciente”, aconselha.

Além da questão da economia da água, também é preciso pensar nos produtos de limpeza. Muitos dos itens disponíveis nos mercados contêm resíduos químicos que causam um grande impacto no meio ambiente e ainda podem prejudicar a saúde.

“Por isso é importante prestar atenção na hora das compras e optar pelos biodegradáveis, que são identificados por selos na embalagem”, lembra o professor Paulo. Os produtos de limpeza biodegradáveis são compostos por matérias-primas de origem vegetal, que são facilmente decompostas pela natureza.

“Hoje em dia existe uma gama muito grande desse tipo de produto, não dá para dizer que é difícil ser sustentável na limpeza”, afirma o educado.

Para citar alguns bons exemplos: sacos de lixo biodegradáveis, que podem substituir as sacolinhas de plástico; detergentes com formulação vegetal, que não levam componentes petroquímicos; limpa-vidros à base de álcool, entre outros.

Há quem diga que ser sustentável pesa no bolso, uma vez que esses produtos costumam ser mais caros que os “tradicionais”. “Preservar o mundo em que vivemos vale o preço, mas também existem alternativas caseiras”, comenta.

Entre os itens do dia a dia que costumam ser aproveitados pelas donas de casa estão:

o bicarbonato, que ajuda a desengordurar o fogão, pias e paredes;
o suco do limão, que serve para acabar com sujeiras difíceis;
o vinagre branco, que absorve os odores; e
o álcool, que pode ser usado para desinfetar os cômodos.

“Mas vale lembrar que toda mistura, por mais natural que seja, deve ser manuseada com muito cuidado e ser mantida longe do alcance de crianças”, salienta Paulo.

Fonte: disneybabble.uol.com.br

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.