Motive seus alunos com aulas de CoreAlign direcionadas para corredores

665

Por Claudia Muraguti

A vocação natural da técnica CoreAlign para melhorar a performance, bem como prevenir lesões é evidenciada por meio dos inúmeros exercícios que fazem parte do repertório e se enquadram perfeitamente com as necessidades citadas anteriormente. O vídeo abaixo ilustra alguns destes exercícios. Basta prestar atenção na artrocinemática para perceber grandes semelhanças entre eles, a marcha e a corrida.

Um dos desejos de Jonathan Hoffman, criador do CoreAlign, é que a técnica se aproxime ao máximo de nossas atividades diárias. Para tanto, Hoffman desenvolveu exercícios como o valioso Hoof. O exercício reproduz a fase inicial da passada por meio da qual o calcanhar impulsiona o corpo a se movimentar para a frente, transferindo o peso do calcanhar para o metatarso. O movimento estimula a flexão do tornozelo e do joelho.

Quando orientamos a execução do Hoof, podemos solicitar que os alunos percebam os ossos do pé que são convidados a se movimentar; alonguem a fáscia plantar e transfiram o peso do primeiro ponto, que se encontra no centro do calcanhar, para os dois pontos no metatarso (um logo abaixo do háluxe o outro, abaixo do quinto dedo – estes pontos são comumente chamados de tripé).

Manter as coxas em paralelo, a pelve neutra e a coluna em alongamento axial desperta naturalmente os músculos profundos de estabilização da postura em pé, pré-requisito para uma corrida onde as articulações se sustentem em posição optimal, evitando lesões.

A dorsiflexão e a flexão plantar estão presentes na maioria dos exercícios do CoreAlign. Sua mecânica, que contempla trilhos onde deslizam os carros, evita o movimento látero-lateral dos membros inferiores. Dessa forma, o exercício treina os músculos para uma passada alinhada na corrida.

image1

O Curtsy é mais uma criação de Jonathan que inicia com o Hoof e progride para um agachamento. A amplitude articular deste movimento deve ser adequada às condições do praticante e pode ser ampliada de acordo com sua evolução. Curtsy é um grande aliado quando raciocinamos com a ampliação da passada na corrida. Ele prepara músculos e articulações e fornece recursos que podem ser transferidos para a corrida de forma segura.

IMAGEM2

 

Os movimentos recíprocos dos membros inferiores coordenados com os membros superiores podem ser reproduzidos e aperfeiçoados no exercício chamado “Diagonal Walking”, confesso, um dos meus preferidos.

A resistência de um dos carros é fixada na frente, oferecendo resistência para extensão do quadril e assistência para a flexão do mesmo. O outro carro é fixo por trás, fornecendo assistência para extensão do quadril e resistência para flexão. Após executar repetidas vezes com a resistência configurada desta forma, os elastics deverão ser invertidos para reproduzir o efeito inverso.

IMAGEM3
Trabalhar o abdome em posição neutra é outra marca registrada do CoreAlign. Além de beneficiar os praticantes de corrida, estes exercícios são bastante indicados para portadores de dores na coluna. Fortalecer o abdome para que ele possa suportar todo tipo de sobrecarga, além de nos preparar para a prática de esportes diversos, é o benefício recebido por aqueles que escolhem o CoreAlign para compor sua rotina de exercícios.

IMAGE4

 

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.