Pilates e não analgésicos – A melhor cura para dor lombar

143117

Tomar medicamentos para dor nas costas é em grande parte pouco eficaz, como observado nas pesquisas.

As pílulas anti-inflamatórias, como o ibuprofeno, são amplamente utilizados como a primeira escolha pelos pacientes com dor lombar. Contudo, os cientistas descobriram que eles fizeram tão pouca diferença que a maioria das pessoas não notaria o seu efeito. O exercício é geralmente recomendado em seu lugar, que para alguns pacientes pode incluir Pilates, Yoga ou alongamento.

Com o paracetamol anteriormente demonstrando ser ineficiente e opiáceos sendo de pouca ajuda, os achados indicam que não há um bom tratamento de droga para uma condição que afeta uma em cada dez pessoas.

Manuela Ferreira, do Instituto George em Sydney, autora sênior do estudo, disse: “Dor nas costas é a principal causa de inaptidão em todo o mundo e é comumente administrada através da prescrição de medicamentos como anti-inflamatórios. Nossos resultados mostram que as drogas anti-inflamatórias realmente só fornecem um prazo limitado muito curto no alívio da dor. Eles reduzem o nível de dor, mas apenas ligeiramente, sem nenhuma significância clínica.”

Sua equipe analisou 35 ensaios envolvendo 6.000 pacientes usando anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), dos quais o Ibuprofeno é um dos mais comuns, para condições tais como: dor nas costas, dor cervical e ciática.

Como reportado no Annals of the Rheumatic Diseases, apenas um em cada seis doentes tratados com as drogas apresentou alívio da dor, que eles não teriam recebido de um placebo, e que era tão pequeno que provavelmente não fez diferença nas suas vidas.
As drogas mais que dobraram o risco de problemas como sangramento e úlceras de estômago. Dr. Ferreira disse: “Quando acrescenta o fator dos efeitos colaterais, que são muito comuns, torna-se claro que estas drogas não são a resposta para proporcionar alívio da dor de milhões de pessoas que sofrem desta condição debilitante todos os anos. ”
Um estudo em 2015 descobriu que a dor nas costas tinha ultrapassado a doença cardíaca, como a maior causa de anos de altos custos com doença na Grã-Bretanha. Gustavo Machado, outro dos pesquisadores, disse que sofredores “estão tomando drogas que não só não funcionam muito bem, como estão causando danos”.

A recente orientação do National Institute for Health and Care Excellence (Nice) recomendou medicamentos como o ibuprofeno para controlar a dor. O Dr Machado alerta que estas orientações não devem ser descartadas mas que só devem ser prescritas após ter tomado em consideração o risco de efeitos claterais.

Ele disse: “Pacientes com dor nas costas devem considerar um programa de exercícios para ajudá-los a gerir a sua condição, por exemplo, exercícios aeróbicos, os de fortalecimento / alongamento, pilates, yoga, exercícios de estabilidade do centro”.

Acupuntura agora é considerado não melhor do que um placebo.

O Dr. Machado disse que os pacientes estavam sendo encorajados a testes e cirurgia que muitas vezes faziam pouco por eles, porque os médicos não conseguiram chegar à causa raiz de sua dor. “Isto é definitivamente um resultado de má gestão, onde os pacientes não são adequadamente avaliados usando cuidados baseados em evidências”, disse ele. Stephen Ward, o consultor que liderou o desenvolvimento do guia da Nice, disse: “Nenhuma droga parece ser a resposta para dor nas costas. Elas podem ajudar no curto prazo? Provavelmente, um pouco.”

Ele disse que a maioria dos pacientes corre o risco de mascarar benefícios sobre a doença e salientou que apenas 4% daqueles que tomaram AINEs experimentaram efeitos colaterais. John Newton, da Saúde Pública da Inglaterra, disse: “Estar acima do peso e inatividade física são duas causas de dor nas costas, pelas quais todos nós podemos fazer algo. Iniciar uma boa dieta, mover mais os músculos e elevar a nossa frequência cardíaca, todos esses citados irão ajudar a prevenir problemas musculoesqueléticos “.

Análise

Parece que o tapete da medicina baseada em evidências foi bem e verdadeiramente arrancado de menos de três fiéis do mundo doloroso (Dr. Mark Porter escreveu). E agora, se Paracetamol, a família de ibuprofeno de anti-inflamatórios e Opióides tipo codeína não funcionam para dor nas costas? O que você pode tomar, e o que posso prescrever?
Em primeiro lugar, todas essas drogas funcionam para algumas pessoas; Eles (particularmente Paracetamol) simplesmente não funcionam em tantas pessoas como pensamos. Então se eles lhe dão alívio, continue a tomá-los.

Em segundo lugar, se sua dor nas costas for de curta duração que se acalma com o tempo, independente do que os médicos fazem, e se os analgésicos não ajudam, então deve-se baní-los. Por que correr riscos de efeitos colaterais sem benefícios? Aconselho tentar fisioterapia, com um programa de exercícios para mobilizar e fortalecer suas costas e o centro. Mais eficaz. Injeções epidurais e cirurgia são o último recurso.

A notícia é melhor para ciática e discos prolapsos. As drogas que usamos para esta “dor neuropática” (por exemplo, amitriptilina) tendem a funcionar melhor, mas mesmo estes não são panaceia.

A triste realidade é que a dor lombar crônica é difícil de conviver, e ainda mais difícil de tratar.

 

Fonte: The Times & The Sunday Times

Deixe um comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.