Pilates no Mundo da Luta

1592

Buscar recursos adicionais para melhora do desempenho esportivo e do bem-estar físico e mental é o sonho de qualquer atleta de alto rendimento. O que pouca gente  sabe, no entanto, é que esse condicionamento extra pode ser obtido pelo método Pilates, cujos princípios são norteados pelos 3 princípios guias definidos por Joseph Pilates: respiração, engajamento e saúde integral do corpo.

Isso envolve desenvolvimento do próprio corpo, da mente e do espírito em total coordenação, alimentação adequada, disciplina e equilíbrio entre trabalho, lazer e descanso. Ou seja, tudo que um esportista necessita em sua vida profissional.

Relatos sobre a história de vida de  Joseph Pilates nos diz que ele foi boxer profissional, instrutor de autodefesa para detetives da Scotland Yard e que, ao final da Primeira Guerra Mundial, quando retorna à Alemanha, o governo lhe pede que aplique seu treinamento nas forças armadas, o que foi recusado por ele. Por isso, em 1926, imigra para os Estados Unidos a convite do empresário de boxe Nat Fleischeir e de Max Schmeling, boxer campeão mundial que era seu amigo.

Pilates, então, começa a trabalhar em uma academia de boxeadores. Na oportunidade, monta, junto com Clara, o seu Studio de Pilates. O espaço era no mesmo edifício do New York City Ballet, contribuindo para que o método fosse utilizado para reabilitar bailarinos que, consequentemente, acabaram por adotar em seus treinamentos os exercícios desenvolvidos por Joe. Embora esses profissionais tenham sido os principais responsáveis pela propagação do Pilates pelo mundo, nota-se forte influência da luta no método de Pilates.

Dos benefícios do Pilates para a dança nós já ouvimos falar muito. Hoje, no entanto, estou aqui para descrever as vantagens do método no mundo da luta. Vou citar como exemplo o jiu-jítsu, que assim como toda arte marcial, exige concentração, força, controle, coordenação, equilíbrio, flexibilidade e boa respiração. Através do Pilates, podemos otimizar tudo isso para melhorar a performance de um atleta. Além de melhorar a circulação sanguínea, o Pilates reduz dores musculares e minimiza as tão temidas lesões.

Pilates e Luta2“Em poucos meses praticando o método Pilates, pude perceber logo de início uma melhora significativa na minha flexibilidade, repercutindo positivamente na execução das posições e golpes do Jiu-Jítsu. Durante as aulas de Pilates os exercícios desafiam o meu equilíbrio.Isso ajuda a melhorar minha base, me dá um maior controle do meu tronco e facilita tanto na defesa quanto na entrada de quedas do adversário.

Posso dizer também que tive uma significativa melhora na performance, tanto em pé – com a melhora do equilíbrio e controle de centro -, quanto também no chão, com a melhora na execução dos golpes, nas transições das posições e na agilidade dos movimentos.Além disso, o Pilates me ajuda a ter mais resistência e força muscular e diminui as dores nas articulações, comum para quem pratica Jiu-Jítsu.” (depoimento de Marcelo José Alves, faixa marrom de Jiu-Jitsu).

Para os atletas, em especial, é importante um planejamento prévio de treinamentos já visando um calendário de competições. O fato de trabalhar a parte física e mental, podendo ser usado tanto para o condicionamento quanto para a prevenção e a reabilitação, faz do Pilates um aliado perfeito do mundo esportivo. Isto porque seu sistema alternativo de movimento ensina as pessoas a conhecerem e a respeitarem seus corpos. No caso de lutadores, o Pilates surge como uma forma de minimizar os efeitos adversos da pressão do dia a dia – seja pelos treinos ou na cobrança por resultado – e de desenvolver uma melhora no bem-estar físico e mental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.