Três freios para empreendedores no Pilates

611

Você está pensando em começar seu próprio estúdio ou clínica de Pilates? O que está desencorajando você? Qualquer pessoa que está começando um negócio encontra certos medos que podem comprometer o seu sucesso como empreendedor.

Há certos freios que podem fazer você falhar mesmo antes de começar, desistir sem tentar ou sucumbir diante das primeiras dificuldades. A gestão de recursos logo após iniciar o negócio também não é simples. Então, quando alguém se propõe a empreender, tem que ter em mente que não será um caminho fácil, que envolverá tempo, esforço e trabalho duro. Mas também é verdade que quando se superam esses freios e dificuldades e o negócio começa a florescer, a sensação é gratificante, tanto a profissional quanto pessoal.

Se nos concentrarmos no mundo profissional do Pilates, um dos principais freios ao abrir um estúdio de Pilates, é a falta de conhecimentos empresariais. Você pode ter uma excelente formação em Pilates, estar atualizado sobre os avanços na ciência do movimento e dar boas aulas de Pilates para seus alunos. No entanto, isso não é garantia de sucesso quando se trata de abrir e gerir o seu próprio centro de Pilates.

É verdade que o profissional de Pilates é uma das profissões cada vez mais procuradas e ofertas de emprego surgem a todo momento. É normal que muitos pensem que por ser uma profissão florescente, abrir e gerenciar seu próprio centro de Pilates será um negócio rentável (e pode ser!) mas muitos ficam pelo caminho. Por quê? Vamos ver alguns pontos que impedem que muitos profissionais alcancem o sucesso em seu negócio:

  1. Falta de recursos financeiros

Você decidiu abrir o seu próprio estúdio de Pilates e está animado! Você encontrou o espaço perfeito para o estúdio, mas…ainda tem muito o que fazer! E de onde vai tirar o dinheiro? Este é um problema muito comum na hora de abrir uma empresa. A abertura de um novo negócio requer investimentos:

• Local: Além do valor do aluguel do local (e o sinal ou uma garantia correspondente), você também tem que adicionar as obras, ou pequenas reparações que você tem que fazer, aos seus custos iniciais. A adaptação do local também será uma despesa inicial: instalação de ar condicionados, pintura, móveis, cortinas, fardamentos e faixada são só alguns exemplos.

• Equipamentos: O investimento em aparelhos, acessórios e colchonetes irá levar uma boa parte do seu orçamento. Não importa o quão pequeno seja o seu espaço, o custo dos equipamentos de Pilates como reformers, cadillacs , barris e cadeiras é alto. Muitas vezes também acontece de você optar por materiais baratos e o resultado acaba sendo futuras trocas e manutenções constantes, o que vai sair muito caro.

• A formalização do negócio: Se você vai abrir um negócio ou começar a trabalhar como autonômo saiba que essa decisão será acompanhada por muitos procedimentos e seus custos associados. Além disso, é provável que você precise de um conselheiro ou contratar os serviços de uma assessoria, caso você não queira ficar assoberbado.

Nem sequer abriu a porta do seu estúdio de Pilates e a lista de despesas já é muito grande… Onde você vai conseguir o dinheiro necessário? As garantias exigidas pelos bancos e taxas cobradas acabam tornando o modelo de “financiamento” FFF (Friends, Family e Fools – amigos, família e loucos) o mais frequente.

  1. O plano de negócios

Ter sucesso como empreendedor depende de muitos fatores, mas se tem algo que temos claro é que um plano de negócios é quase essencial para evitar que se “morra na praia”. Quando você desenvolve um plano de negócios você transformar sua ideia em algo tangível, que irá ajudá-lo a analisar cuidadosamente o seu modelo de negócio e descobrir se ele vai ser rentável e como realizá-lo.

  1. Os clientes

Uma vez iniciado o seu estúdio de Pilates, depois de ter investido fortemente na escolha do local e compra dos equipamentos, parece que está tudo bem…porém ninguém entra através da porta. Você esperava que os clientes fossem correndo para a porta do seu centro de Pilates? Desculpe dizer, mas isso não costuma acontecer. As vendas são o principal problema que um empreendedor se depara quando inicia um novo negócio. Você deve implementar uma boa estratégia de marketing para atrair clientes. Você tem que tornar-se conhecido, anunciar o seu estúdio de Pilates e seus serviços. Além disso, não basta só atrair, você tem que fidelizar os seus clientes.

Eu não sei por onde começar!

Você está pensando que depois de ler tudo isso vai desistir de realizar seu sonho de ter o seu próprio estúdio? Calma, não entre em pânico! Você não só pode viver de Pilates como também pode viver bem, fazendo o que você gosta. Tudo que você precisa é de alguém para mostrar-lhe em detalhes os passos para abrir seu Pilates negócio. Você pode buscar o aconselhamento e preparo empresarial através de organizações como o Sebrae e/ou Endeavor, que oferecem cursos, consultorias e diversas ferramentas que auxiliam empreendedores que estão começando um novo negócio a terem êxito e sucesso nessa empreitada.

Artigo traduzido e adaptado pela redação da Revista +Q Pilates. Conteúdo gentilmente cedido pela Polestar Pilates Espanha.
Saiba mais em: http://goo.gl/YSyZtu

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.